Olá galera o/

Na postagem de hoje, vou mostrar como vocês podem utilizar a funcionalidade Import Flat File do SSMS para importar um arquivo CSV ou TXT facilmente para seu banco de dados. Esta feature esta disponível a partir da versão 17.3 do SQL Server Management Studio em diante e é compatível com o SQL Server e o Azure SQL Database.

Esta postagem nasceu de um problema que ocorreu no meu trabalho, eu precisava realizar a analise de um arquivo CSV com cerca de 500 mil registros, então baixei o arquivo e fui importa-lo para dentro de uma instância local (on-premise) do SQL Server utilizando o Import Flat File. Galera, foi muito rápido importar os registro para a database, então achei legal compartilhar com vocês essa funcionalidade top do SQL Server Management Studio.

Criando o arquivo CSV

1 – Primeiro vamos criar um arquivo CSV com 4 colunas e 4 registros. Cada coluna representa um tipo de dado que vamos configurar no processo. O arquivo será nomeado de flat_file_post.csv .

campo_string,campo_number,campo_decimal,campo_data
AA,10,55.54,2021-04-19
AB,11,60.90,2021-04-20
AC,12,70.10,2021-04-21
AD,13,150.58,2021-04-22

Import Flat File

1 – Vamos nos conectar a nossa instância do SQL Server ou Azure SQL Database e realizar os seguintes passos:

1.1 – Clicar com o botão direito em cima de uma determinada database, na lista exibida, selecionamos Tasks.
1.2 – Ao selecionar Tasks, novas opções serão exibidas, selecionaremos a opção Import Flat File.

2 – A tela de Wizard (assistente) será exibida. A primeira tela é a Introduction, onde são exibidas algumas informações sobre o que você pode fazer com o processo do Import Flat File.
Clicamos no botão NEXT.

3 – Na tela Specify Input File, vamos definir qual arquivo CSV ou TXT vamos carregar para nossa database. Vocês devem clicar em Browse…, escolher o arquivo em questão, no nosso caso iremos importar o arquivo flat_file_post.csv.

4 – Ainda na tela do Specify Input File, percebam que após selecionar o arquivo, algumas informações foram preenchidas nos textboxes, vamos entender cada um deles:

4.1 – Location of file to be imported: Diretório que o arquivo CSV ou TXT esta armazenado.
4.2 – New table name: Nome da tabela que será criada para armazenar as informações do arquivo.
4.3 – Table schema: Em qual schema da database essa tabela ficará armazenada. Neste caso ela ficará no schema DBO.
4.4 – Clicar no botão NEXT.

5 – Na tela Preview Data, podemos ver uma amostra dos dados que estão dentro do nosso arquivo. Clicamos no botão NEXT.

6 – Na tela Modify Columns, podemos ver a tipagem das colunas que estão no arquivo. Devemos analisar alguns pontos antes de clicar em Next:

6.1 – Por padrão a ferramenta já define os tipos de dados das colunas. Uma sugestão é alterar o tipo de dados para o tipo ideal para aquela coluna. Percebam que, alterei o tipo de dados de cada coluna de acordo com os valores que cada uma possui.

Também é possível marcar se uma ou mais colunas são chave primaria e se aceitam valores nulos.

6.2 – Clicar no botão NEXT.

7 – Na tela Summary, é exibido um resumo sobre a instância que esta ocorrendo o processo, em qual database, qual será o nome da tabela e qual arquivo esta sendo importado.

Clicar no botão FINISH.

8 – Na tela Results, podemos ver o status da importação do arquivo. Uma vez que o processo foi finalizado com sucesso, devemos clicar no botão CLOSE.

Validando o processo

1 – Para validarmos se o processo funcionou corretamente, vamos acessar nossa database e analisar se a tabela foi criada de acordo com as configurações dos processos realizados anteriormente.

Vejam que, a tabela foi criada com os tipos que definimos na etapa 6 durante a configuração do Wizard. Para comprovar que os dados foram inseridos na tabela, executei um comando SELECT na tabela flat_file_post, a consulta nos retornou os 4 registros, a mesma quantidade que estava no arquivo CSV.

Validação realizada, com isso finalizamos nosso post com sucesso!!!

Espero que tenham gostado desta postagem. Aguardem que 2021 vai ter muito conteúdo legal no blog.

Desejo a todos uma boa leitura, boa prática e bons estudos.

Para quem quer estudar:

  • Para a Certificação Microsoft MTA Database Fundamentals | Banco de Dados Relacional e Linguagem T-SQL.
    • Segue o link do curso na Udemy. >> LINK <<
  • Sobre Bancos da Dados no Azure
    • Segue o link do curso na Udemy. >> LINK <<

Não se esqueçam de avaliar esta postagem através da ESTRELAS abaixo das redes sociais, isso vai me ajudar muito a melhorar as postagens.

Quem quiser mandar comentários, sugestões, criticas e complementos, fiquem a vontade, pois feedbacks positivos ou negativos engradecem meu conhecimento para que possa melhorar as postagem para vocês.

Até a próxima o/

Acessem nossas Redes Sociais: